Santander lança 2º Edição do Coders – programa de capacitação para área de TI

Criada em 2019, uma das particularidades da iniciativa é que ela busca pessoas interessadas em Tecnologia e Programação, sem que, necessariamente, elas tenham uma formação universitária, nem atuação específica no setor de TI. Em outras palavras, você não precisa ser um programador ou desenvolvedor, por exemplo, para participar. Segundo os organizadores do Coders, a primeira edição do programa atraiu 36 mil inscritos, quando foi oferecido o módulo de Desenvolvedores Web Full Stack. “A alta procura na primeira edição nos levou a criar dois programas em 2020, dobrando o número de contemplados e diversificando a atuação. Além de alcançar mais pessoas, também temos a chance de trazer mais diversidade nos perfis”, afirmou Nicolás Vergara, head do Santander Universidades no Brasil.

Assim como na primeira edição, o conteúdo dos dois módulos será ministrado pela Digital House, que fornecerá a metodologia das aulas, bem como os professores. No entanto, ao contrário do ano passado, os cursos serão ministrados de forma 100% online. “No ano passado, além das aulas online, tivemos diversos encontros presenciais, até para conhecer os diversos perfis dos estudantes, já que a diversidade foi ampla na primeira edição do Coders”, afirmou ao Canaltech, Guilherme Franco, CEO da Digital House Brasil. “No entanto, devido à crise do coronavírus, essa edição 100% remota, com curso e entrega de conteúdo 100% online. Mesmo nesse formato, conseguimos medir a interação e frequencia com efetividade”, completa.

Nivelamento e programação

Uma dos riscos em atrair perfis diversos para programas de Tecnologia é nivelar a capacidade técnica de quem já está na área, com aqueles que estão começando. Para isso, os organizadores do Coders apresentam uma solução: “Nossa metodologia forma as pessoas, não excluímos ninguém. E nosso processo de inclusão ajuda essa dinâmica. Além das entrevistas e testes de lógica, os candidatos passarão por um intenso curso de programação, para haja um nivelamento jusnto entre todos os aprovados”, afirmou Franco, da Digital House Brasil. “Com esse curso introdutório de programação, estamos entregando muito mais do que as 480 vagas”, continua Vergara. “Isso porque essa etapa já prepara inicialmente os candidatos, mesmo não aprovados. Nossa expectativa é de que mais de 7 mil pessoas façam esse curso introdutório de programação e saiam aptos a disputar outras oportunidades”, completa.

Além de São Paulo

Um dos aprendizados da primeira edição foi a possibilidade de atrair candidatos para além de grandes centros como São Paulo. ” A primeira edição do Coders atraiu uma diversidade de perfis muito grande. Até nos assustamos, mas foi extremamente positivo, observando a evolução das turmas”, afirmou Nicolás Vergara. ” Mas também percebemos a enorme repercussão além da cidade de São Paulo e essa segunda edição possibilitará que a gente vá além. Há outros pólos de TI dentro do Brasil onde também há grande demanda. Claro que, do lado do banco, é natural que a gente concentre os candidatos em cidades onde temos áreas de TI, como, por exemplo, na região Sul, mais especificamente Porto Alegre. Mas a ideia é avançar também em outros centros onde a demanda por esse tipo de profissional também é grande”.

Como se inscrever para a 2º Edição do Coders 

Para o programa Java (Desenvolvedores Web Full Stack), as inscrições estão previstas no período entre 13 de abril e 17 de maio. Os interessados precisam passar pelas seguintes etapas: inscrição; teste de lógica; curso introdutório online; apuração; entrevista e matrícula. Serão 240 contemplados, divididos em seis turmas e com 210 horas de aulas. Nesse programa, os alunos aprenderão a desenvolver sites e sistemas web utilizando linguagens de programação como HTML, CSS3, Angular, Java, Javascript e React, entre outras. Também aprenderão a trabalhar em equipe utilizando a metodologia ágil. ,

As inscrições devem ser feitas no endereço: becas-santander.com/pt/program/santandercodersjava2020.

Já para o segundo programa, Desenvolvimento Mobile, as inscrições acontecerão entre 25 de maio e 28 de junho. As
etapas são as mesmas e vão das inscrições à matrícula. Nesse programa, os alunos aprenderão a desenvolver aplicações móveis (aplicativos) estáveis, funcionais e atrativas utilizando ferramentas e metodologias atuais do mercado de trabalho. Serão 395 horas/aula e o programa prevê duas turmas: uma para programação para o sistema IOS e outra de desenvolvimento para o sistema Android. Nesse caso, serão 80 vagas para o sistema IOS e 160 para Android, totalizando 240 contemplados.

As inscrições podem ser feitas no site: becas-santander.com/pt/program/santandercodersmobile2020.

Investimentos

Questionado, o Santander não abriu o valor investido para o Coders especificamente. No entanto, o banco afirmou que investe entre R$ 25 e 30 milhões por ano no Brasil em iniciativas que envolvem bolsas de estudo a partir do programa Santander Universidades.

Globalmente, a instituição ofereceu quase 70 mil bolsas de estudos em 2019, sendo que no Brasil foram entre 8 e 9 mil bolsas. Desde 2002 o banco afirmou que investiu cerca de 1,8 bilhão de euros em bolsas acadêmicas nos países onde ele está presente, além de mil acordo de colaboração com universidades e outras instituições de ensino em 22 países.

Fonte: https://canaltech.com.br/cursos/coders-santander-lanca-2o-edicao-de-programa-de-capacitacao-para-area-de-ti-163266/

Você pensa, nós criamos!

#AscenderIdeias #SejaAscender #Ascender2020 #NovaAscender #Web #Design #App #MarketingDigital #AscenderInforma #Capacitação #Coders

Compartilhe com seus amigos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error

Gostou do nosso blog? Compartilhe com seus amigos! :D