Por que você trabalha?

Alguma vez já se questionou sobre isso? É claro que trabalhamos para receber a remuneração e poder pagar nossas contas. Trabalhamos também porque é uma necessidade para todos e temos um compromisso firmado com alguém ou uma empresa e se faltamos existem as penalidades. Mas não são só por essas razões que se trabalha, também para construir uma carreira e alcançar sonhos, entre outras.

Iniciei o texto com a indagação justamente, porque há na realidade humana uma controvérsia e polêmica é o mundo do trabalho. Direitos, leis trabalhistas, carreiras, desemprego, capacitação, mercado de trabalho, empreendedorismo, fora outros termos que enriquecem sites, canais, perfis de redes sociais, que prometem respostas para todas as perguntas do complexo mundo do trabalho, desde as feitas por pessoas simples até as realizadas pelos aspirantes que galgam carreiras para serem executivos de grandes empresas, todos querem respostas, que diversos gurus prometem. Não sou um guru, coach ou qualquer coisa do tipo, mas ouso a te fazer esta pergunta novamente “Por que você trabalha?”, uns para se manter e manter suas famílias; Outros veem no trabalho o fim necessário para o sucesso que sempre almejaram; Ainda existem aqueles que dedicam a vida toda ao emprego, chegam ao ápice de suas carreiras e se esquecem do resto.

Mas ouso mais uma vez e te faço outra pergunta: “O motivo que te faz trabalhar é encontrado onde você trabalha?”, se o local que você trabalha não corresponde ao que você acredita como correto, porque ainda está lá? Sim eu sei que é difícil mudar de emprego e de posição na carreira quando encontramos um estado de conforto, especialmente que atenda, a essas três condições, financeiro, emocional e profissional. Contudo, se o seu emprego tem um ponto contra, e você tendo a possibilidade de deixá-lo por outra coisa que atendesse suas expectativas, será que isso não já não é motivo suficiente para criar as condições necessárias para buscar a oportunidade de deixa-lo? O que te falta uma faculdade? Estude, não se intimide diante do desafio; O que você precisa é mudar de cidade ou até mesmo de país, já analisou as possibilidades? Elas podem ser reais, talvez para daqui a dois ou três anos, porque não começar a se preparar e vivenciar a mudança.

O problema muitas vezes não é o trabalho em si, mas a relação das pessoas com ele. O emprego não é um inimigo ou empecilho, é algo bom e gratificante se você estiver no lugar certo. A insatisfação na maioria das vezes se encontra nas más escolhas que fazemos, se escolhemos carreiras erradas seremos frustrados. Por isso, devo trabalhar pelas razões certas e se hoje estou em um lugar que não quero estar ele será meu emprego trampolim, porque me ajudará a chegar onde tenho que ir.

Nunca deixe o trabalho se tornar a meta final da sua vida, por melhor que ele seja, ele serve para que possamos alcançar sonhos pessoais e familiares. Só que isso vai ser assunto para um outro dia. Porém lembre-se o trabalho tem a hora dele e a família, os amigos e o lazer tem os seus horários, todos são valiosos, não abra mão de nenhum, a vida do ser humano não é uma coisa só, portanto o equilíbrio é fundamental.

Autor: V. H. Azevedo

Empregado Público Federal do ramo financeiro desde 2012. Graduado em Fisioterapia; Curso de Formação Superior Doutrinária Bíblico Teológica; Pós-Graduado em Docência Superior; atualmente cursando Gestão de Recursos Humanos e Gestão Comercial.

Compartilhe com seus amigos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error

Gostou do nosso blog? Compartilhe com seus amigos! :D