O que é a computação em nuvem?

Hoje iniciarei uma série de postagens sobre computação em Nuvem, e para isto precisamos entender o que é!

A computação em nuvem é o aluguel de recursos, como espaço de armazenamento ou ciclos de CPU, em computadores de outras empresas. Você paga apenas pelo que usa. A empresa que fornece esses serviços é conhecida como um provedor de nuvem. Alguns provedores de exemplo são Microsoft, Amazon e Google.

O provedor de nuvem é responsável pelo hardware físico necessário para executar seu trabalho e por mantê-lo atualizado. Os serviços de computação oferecidos variam de acordo com o provedor em nuvem. No entanto, normalmente, eles incluem:

  • Poder de computação – por exemplo, servidores Linux ou aplicativos Web usados para tarefas de computação e processamento
  • Armazenamento – por exemplo, arquivos e bancos de dados
  • Rede – por exemplo, conexões seguras entre o provedor de nuvem e a empresa
  • Análise – por exemplo, visualização de dados de desempenho e telemetria

Serviços de computação em nuvem

A meta da computação em nuvem é facilitar e tornar mais eficiente a administração de um negócio, seja uma startup de pequeno porte ou uma grande empresa. Cada empresa é única e tem diferentes necessidades. Para atender a essas necessidades, os provedores de computação em nuvem oferecem uma ampla variedade de serviços.

Você precisa ter uma compreensão básica de alguns dos serviços fornecidos por eles. Abordaremos brevemente os dois serviços mais comuns oferecidos por todos os provedores de nuvem – capacidade de computação e armazenamento.

Potência de computação

Ilustração mostrando um medidor de potência de computação

Quando você envia um email, faz uma reserva na Internet, paga uma fatura online ou até mesmo quando faz este módulo do Microsoft Learn, você está interagindo com servidores baseados em nuvem que estão processando cada solicitação e retornando uma resposta. Como consumidores, estamos todos dependentes dos serviços de computação fornecidos pelos vários provedores de nuvem que compõem a Internet.

Quando você cria soluções usando a computação em nuvem, você pode escolher como deseja que o trabalho seja feito de acordo com seus recursos e suas necessidades. Por exemplo, caso deseje ter mais controle e responsabilidade sobre a manutenção, crie uma VM (máquina virtual). Uma VM é uma emulação de um computador – assim como o computador desktop ou laptop que você está usando agora. Cada VM inclui um sistema operacional e hardware que aparece para o usuário como um computador físico com Windows ou Linux. Você pode então instalar qualquer software de que precisa para realizar as tarefas que deseja executar na nuvem.

A diferença é que você não precisa comprar nenhum hardware nem instalar o sistema operacional. O provedor de nuvem executa sua máquina virtual em um servidor físico em um de seus datacenters – geralmente compartilhando esse servidor com outras VMs (isoladas e seguras). Com a nuvem, você pode ter uma VM pronta para uso em minutos com um custo menor do que o de um computador físico.

VMs não são a única opção de computação – há duas outras opções populares: contêineres e computação sem servidor.

No próximo post falarei sobre contêineres e computação sem servidor.
Compartilhe com seus amigos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error

Gostou do nosso blog? Compartilhe com seus amigos! :D