Problemas do trabalho e de casa, como deixar cada um no seu quadrado?

Lidar com problemas não é uma tarefa das mais agradáveis, não é verdade? Especialmente quando roubam nosso sono, nos trazem preocupações, angústias e aborrecimentos. Mas ninguém é livre de tê-los e a única forma de se livrar deles é os resolvendo. Porém até resolver um problema costumamos carregá-lo para tudo o quanto é lugar, quanto mais grave mais presente parece estar.

Nem todo problema é de fácil solução e permanecerá conosco um tempo, afetando partes de nossa vida. Por isso, hoje gostaria de refletir com você sobre essa relação de como lidar com os problemas casa e do trabalho especialmente sem carregá-los de um lugar para o outro? Existem pessoas que procuram viver uma regra taxativa em relação a isso, “não se deve levar problemas de casa para o trabalho e do trabalho para casa”, bom se fosse simples assim, mas não é, e não é, porque a vida humana não são cômodos que você abre uma porta e entra e se tranca para viver cada coisa separadamente, mas sim um grande salão em que tudo acontece simultaneamente, e a grande sacada para manter tudo em ordem é aprender a manter o equilíbrio que coloca cada coisa em seu lugar. Desse modo o que te afeta não é apenas o problema que você carrega, mas a maneira como se lida com ele. O problema do trabalho vai ser nocivo para você na sua casa, se fizer do seu lar a extensão problemática do seu emprego, ou o ao contrário, fizer do seu emprego a extensão conturbada da sua casa.

Para que cada coisa como está no título permaneça “no seu quadrado”, nós meu caro leitor, temos de ter a consciência que temos um problema que nos acompanha, mas que faz parte de uma das realidades de nossa vida, não de todas. Vamos usar um exemplo de alguém com um problema de saúde em familiar querido, um pai ou mãe idosos. Essa pessoa carrega essa preocupação, no trabalho é importante que seu superior esteja ciente disso, que há uma situação de gravidade que o preocupa e que pode atrapalhar seu desempenho. Se tiver um colega de confiança deve desabafar com ele, não saia espalhando sua vida para todo mundo nossa vida não deve ser conhecida por todos, mas ter com quem conversar é bom, afinal não sabemos a hora que a angústia vai apertar e ter um ouvido amigo para nos ouvir faz diferença.

Mantenha sua postura, mas do que nunca, você deve tentar manter o foco nos seus resultados. Fazer o possível para entregá-los, lógico que ao impossível ninguém é obrigado, mas não é honesto fazer corpo mole por causa de problemas se temos condições de nos empenhar mais. Lembre-se que sua empresa não é responsável pelos seus problemas pessoais e que ainda pode te ajudar resolvê-los. Também não fique comentando o tempo todo sobre eles, seus colegas já tem com o que se preocupar, e podem estar vivendo situações mais graves do que as suas.

E o contrário, quando é do trabalho para casa? Converse com sua família, deixe-os a par da situação. Os problemas do trabalho nos acompanham para casa sim, sabemos disso, tentamos disfarçar, mas coloque-os no lugar deles também não fique disfarçando, como já disse apresente-os para sua família. “Converse” um pouco com seus problemas, quero dizer se conscientize que nesse tempo em casa você não irá conseguir resolvê-los. E vá fazer suas coisas, sua faculdade, academia, dar atenção a família, estudar para melhorar na carreira, ir para o seu compromisso da igreja. Seu problema ainda vai estar lá, mas no lugar dos problemas temporariamente sem solução, só no outro dia quando você voltar.Muitas vezes quando chegamos em casa de cabeça cheia precisamos daquela meia-horinha mágica de silêncio, olhando para o nada, em que parece que tudo se torna paz, e a gente pode voltar para o mundo real? Então, explica isso para quem mora com você, chega, vai para o seu quarto e faça isso. Se você tiver filhos, não se sinta culpado por chegar e não dar atenção de imediato, acredite, depois que você conseguir se desligar do que trouxe da rua vai ser um pai ou mãe melhor seus filhos, um marido e esposa mais atencioso. Meus amigos, problemas sempre teremos, e o que seria da nossa vida sem eles? Mas não se desespere, viva bem o seu hoje, da melhor forma possível, às vezes deixar algumas coisas pra lá, não é ser irresponsável, é necessidade de tornar a vida melhor para si e para os que estão ao nosso redor.

Compartilhe com seus amigos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error

Gostou do nosso blog? Compartilhe com seus amigos! :D