Você está de olho no futuro ou preso no passado?

Hoje gostaria de me dirigir aos profissionais que já tem bastante tempo de experiência, que tem assistido e participado ao longo dos anos das transformações dos processos e relações dentro das empresas, especialmente no que diz respeito a tecnologia. E repito a pergunta do título, “você está de olho no futuro ou permanece preso ao passado?” Tem se atualizado ou é resistente a mudanças?

Um dos desafios de profissionais com muito tempo de estrada frente as novas tecnologias e a concorrência de profissionais mais jovens é justamente ter de se adaptar a esses novos processos, mas isso não deveria ser assim. Um profissional antenado deve sempre estar por dentro das inovações do mercado e da sua empresa, mesmo que não seja da sua área de atuação, não atuar em uma área não quer dizer que tenho que ser indiferente a ela, pelo contrário estar no mercado mais tempo deveria ser uma vantagem por conhecer a empresa por mais tempo e participar de várias mudanças em seus processos, quando a tecnologia chega ela vem para facilitar, será mais um processo de adaptação daquilo que já existe, não deve ser, portanto um motivo de bloqueio para os que já estão ali como acontece em muitos casos. Por exemplo um engenheiro de longa carreira que não sabe utilizar os softwares atuais, evidente que é alguém que não está tendo interesse em se atualizar, pode até não ter a destreza de um jovem engenheiro que por já ter a facilidade de lidar com tecnologia faça os projetos e cálculos com mais agilidade, mas daí não saber mexer ou desconhecer o software? Ou um bancário que se limita a apenas a sua função e se fecha a conhecer outras coisas, especialmente que facilitam processos, o ramo financeiro cada vez mais tem investido na independência de processos por parte dos clientes, cada vez menos será necessária a presença do bancário para muitas tarefas, se esses profissionais não começarem a se modernizar de acordo com a exigência do mercado digital cada vez mais crescente, podem começar a pensar no que fazer no futuro, porque isso já é uma tendência sem volta.

Profissionais assim que não se modernizam com suas instituições, insistindo em processos antigos, normalmente são pessoas fechadas a mudanças, pessoas que tem medo do novo e pior não só no trabalho, mas na vida. Uma das razões pelas quais isto pode acontece é por insegurança, que é algo que nos impede de desfrutar bons momentos na vida, nos impede de progredir na vida, é algo que deve ser trabalhado, se for o caso com ajuda profissional de psicólogos e médicos.

O mundo é digital e tecnológico, não tem se tornado, já é, o que existe são pessoas resistentes. Como por exemplo, comerciantes que tem micros ou pequenas empresas, mas que não investem em sistemas eletrônicos para acompanhar seus estoques, vendas e pessoal, não conseguem ter clareza de onde perdem dinheiro e nem separar custos da empresa com os pessoais e com isso surge a má administração, o endividamento e por fim a falência. O exemplo que dei é um clássico da falta de visão e investimento de muitos pequenos empresários, que preferem primeiro investir no carro do ano e na casa confortável do que na empresa moderna e produtiva.

Por isso independente de ser empregado ou empresário, saiba qual é a tendência e as evoluções tecnológicas da sua área, procure não ficar para trás. Como empregado se capacite, para sempre estar como peça útil e versátil sendo valorizado dentro da sua empresa. Como empresário, invista trazendo diferenciais, otimizando processos e custos e colocando sua empresa na frente da concorrência.

Profissionais presos ao passado estão fadados a serem deixados nele, como as empresas que não evoluem em breve não serão lembradas pelos seus consumidores.

Compartilhe com seus amigos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error

Gostou do nosso blog? Compartilhe com seus amigos! :D